Ficha Técnica


Realização: Observatório Jovem do Rio de Janeiro


Direção: Paulo Carrano


Duração: 90 minutos


Produção: Ana Karina Brenner e Raquel Stern


Fotografia, Câmeras e Som Direto: JV Santos e Luciano Dayrell


Câmera de apoio: Caio Miranda e Carolina R. Ussler


Som Direto de apoio: Rodrigo Maia e Bruno Ramos (Assistente)


Edição: Luciano Dayrell


Roteiro: Ana Karina Brenner, Luciano Dayrell, Marcela Betancourt, Paulo Carrano,
Patricia Abreu, Taynã Ribeiro e Viviane de Oliveira


Entrevistas: Ana Karina Brenner, Marcio Amaral, Paulo Carrano, Patricia Abreu

 

Trilha Sonora – composição|arranjo|instrumentos: Thiago Sobral e Lucas Fixel

 

Dispositivos de Foto e Video: Alexandre Nascimento Guimarães, Jhonata Franscisco Barbosa
e Maria Cidicléia Silva Nunes

 

Apoio: Faperj, CNPq, ANPEd, Faculdade de Educação da UERJ, Faculdade de Educação da UFF, Programa de Pós-Graduação em Educação da UFF e Laboratório da Imagem Documental em Educação (LIDE/UFF).

Equipe do site

Designer gráfico: Pablo Meijueiro

Produção de conteúdo: Camilla Shaw

Desenvolvimento Web: Ana Serrano

Equipe
Ana Karina

Ana Karina é graduada em Psicologia, fez Mestrado e Doutorado em Educação, é professora da Faculdade de Educação da UERJ e do Programa de Pós Graduação em Educação - ProPEd. Nascida no Paraná mudou-se para o Rio de Janeiro em 2002, na mesma época em que foi criado o Observatório Jovem do Rio de Janeiro ao qual se associou como pesquisadora ainda no início do mestrado. Já trabalhou com e estudou a questão dos adolescentes em conflito com a lei. Atualmente pesquisa os engajamentos de jovens, notadamente em partidos políticos e também os jovens que encontram na Educação de Jovens e Adultos (EJA) uma possibilidade de restituir seu direito à Educação.

Joelina Xavier

Joelina é pedagoga formada pela Universidade Estadual Vale do Acaraú- UVA em 2008, Mestre em Educação pela Universidade Federal Fluminense – UFF em 2016. Participou do Observatório Jovem da UFF e do Núcleo de Estudos e Documentos sobre Educação de jovens e Adultos (NEDEJA) entre os anos 2014 e 2015. Atualmente coordena uma escola municipal e tem intensificado estudos sobre Juventude e Ensino Médio Profissionalizante na cidade de Sobral/CE.

Lucas Fixel

Lucas Fixel é profissional da música desde os 15 anos, atuando como baterista, percussionista, compositor e arranjador. Atua em palcos nacionais e internacionais, tanto na música como no teatro musical. Morou 5 anos na Espanha onde trabalhou como músico, professor e arranjador. Estudou jazz performance, arranjo e composição por 4 anos no Seminário Permanente de Jazz de Pontevedra, participando de 4 albuns da escola como músico, compositor e arranjador. Estuda bacharelado em arranjo na UNIRIO, participou dos programas:Jazz/Rock performance III, Big band, arranjo e produção musical na Örebro University 2016/2017. Em 2015 lançou o disco "Rebentação", onde participa como músico em todas as faixas e também como arranjador e diretor musical.

Marcela Betancourt

Marcela Betancourt é professora de linguagem do Pedagógico de Santiago Chile, fez mestrado na Universidad Academia de Humanismo Cristiano onde iniciou a linha da pesquisa centrada nos significados da democracia para estudantes de Pedagogia. Produziu o documentário Atores Secundários com o interesse de resgatar a memória da juventude que enfrentou a ditadura civil militar chilena, uma história desconhecida por grande parte das novas gerações e que serve de marco para as novas mobilizações estudantis. Hoje é doutoranda em Educação da UFF, onde participa do grupo de pesquisa Observatório Jovem, e é docente da Faculdade de Educação da Universidad Central do Chile.

Márcio Amaral

Márcio Amaral é pedagogo, doutor em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, pesquisador em temáticas relacionadas às juventudes, principalmente urbana e de periferia. Trabalhou em diferentes projetos de pesquisa, desde política pública, coletivos juvenis, experiências de grupos de dança do hip hop entre outras trajetórias juvenis. Integrou a equipe do Observatório Jovem em 2014, participando das pesquisas e produções audiovisuais, enquanto fazia estágio do Doutorado na UFF. Atualmente trabalha em Porto Alegre, com assessoria educacional na Rede de Escolas ICM.

Paulo Carrano

Paulo Carrano é carioca do bairro de Bonsucesso e hoje mora em Niterói. É Doutor em Educação, Professor da Faculdade de Educação da UFF e dos Programas de pós-graduação em “Educação” e “Cultura e Territorialidade”. Foi Diretor da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Educação (ANPEd) entre os anos de 2013 e 2017 onde coordenou o setor de Comunicação e Jornalismo. É bolsista Cientista do Nosso Estado da FAPERJ. Coordena o Grupo de Pesquisa Observatório Jovem do Rio de Janeiro/UFF. Desde 2000 realiza pesquisas com suporte audiovisual com a seguinte filmografia na condição de diretor e co-diretor: Fora de Série; Uma escola entre redes sociais; O fado é bom demais....; Escolas de Guiné Bissau; Cabo Verde: a educação entre-línguas; X Encontro de Jongueiros; Jovens do Morro do Palácio: cinco caminhos; Sou de Jongo; Bracuí: velhas lutas, jovens histórias; Se eles soubessem – Ibamô; Sementes da Memória; Jovens no Centro.

Reinaldo Ramos

Reinaldo Ramos nasceu na cidade do Rio de Janeiro. Suburbano de diversos bairros, é doutorando em Educação pela UFF, mestre em Educação em Ciências e graduado em Filosofia, ambos pela UFRJ. Premiado em concurso nacional de redação sobre os cem anos da morte de Machado de Assis. Participou da coletânea do projeto “Realengo – Poetas pedem paz”, publicada na revista “Germina”. Em 2011 publicou seu primeiro livro de poesia, "Livro de Mentira" (prefácio de Jorge Tufic e contracapa de Gregório Duvivier). Tem experiência como educador na rede pública do Estado do Rio e como pesquisador trabalhou no LAB Espaço (IPPUR-UFRJ) e no Observatório Jovem do Rio de Janeiro. É técnico em assuntos educacionais da UFF.

Thiago Sobral

Thiago Sobral é formado em cinema pela UFF e atua profissionalmente como técnico de som, editor de som e compositor de trilhas sonoras. Entre seus principais trabalhos estão os longas-metragens Torquato Neto: Todas as Horas do Fim (2017), de Marcus Fernando e Eduardo Ades – eleito melhor desenho de som pelo Festival do Vale de Ivinhema; Yorimatã (2016), de Rafael Saar - melhor documentário pelo Júri Popular e pelo Júri Oficial do 7º In-Edit Brasil; Crônicas da Demolição (2015), de Eduardo Ades, melhor edição de imagem e som pelo 15º Festival RECINE. Trabalhou também na restauração de longas-metragens da Cinédia: Rico Ri à Toa, de Roberto Farias, e Estou Aí, de Cajado Filho, através do estúdio Rob Filmes.

Bruna Navarro

Bruna Navarro iniciou em 2015.2 o curso de Ciências Sociais na Universidade Federal Fluminense e junto ao curso complementa sua formação cursando disciplinas do curso de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo. Trabalha com fotografia. É editora da Revista Ensaios - UFF e estagiária na Revista Históricos CPDOC-FGV. Foi bolsista de iniciação científica na pesquisa Jovens Fora de Série.

João Vitor Santos

João Vitor Santos atua como Pesquisador, Realizador de filmes, Fotógrafo, Produtor Cultural e na troca de saberes através dos movimentos Norte Comum e Cafuné na Laje. Pesquisa e estuda Culturas e Mídias pelo Departamento de Estudos Culturais e Mídia. Faz parte do núcleo de audiovisual do Pontão de Cultura do Jongo/Caxambu na Universidade Federal Fluminense. Últimos trabalhos foram pesquisa para o filme “Favela que me viu Crescer”, que se desdobrou na exposição Outro Olhar lançada em 2017. Ensaio Fotográfico “Vila Autódromo, Marcas da Vida”, co-produção no filme “O Maraca é Nosso?”, e roteiro e direção do filme “O Subúrbio é o Centro”.

Luciano Dayrell

Luciano Dayrell é formado em cinema na Universidade Federal Fluminense e natural de Viçosa, Minas Gerais. Foi a partir do envolvimento com o Observatório Jovem da UFF que começou a atuar no campo do documentário, assumindo o audiovisual como ferramenta de pesquisa e produção acadêmica. Este trabalho se desenvolveu em outras atividades, como formação, documentação e divulgação no campo do audiovisual junto às comunidades jongueiras do Pontão de Cultura do Jongo/Caxambu. No Norte de Minas Gerais, produziu vários documentários sobre as comunidades tradicionais da região, sempre associado às próprias articulações desses povos e em diálogo com seus representantes. Hoje trabalha com produção audiovisual e pesquisa no contexto acadêmico e com trabalhos autorais em diversos segmentos.

Mariane B. da Costa

Mariane B. da Costa é graduada em Pedagogia e Educação Física. Realizou Mestrado e Doutorado em Educação na Universidade Federal Fluminense (UFF). Desde o ano de 2009 participa das pesquisas e atividades desenvolvidas pelo Observatório Jovem. Atualmente trabalha na rede Estadual como Orientadora Educacional e professora da rede Municipal do Rio de Janeiro - RJ.

Patrícia Abreu

Patrícia começou a cursar Pedagogia na UFF em 2005. Lá, conheceu o grupo de pesquisa Observatório Jovem e integrou a equipe como bolsista de iniciação científica em 2008. Ao longo destes dez anos, participou de três pesquisas e, consequentemente, da realização de três documentários. Neles, a sua contribuição vai desde a elaboração de roteiro, passando pela produção das filmagens e realização de entrevistas, chegando à edição. Entre 2011 e 2012, cursou Education et Formation no Institut Universitaire de Formation de Maîtres – IUFM. Concluiu o mestrado em Educação na UFF em 2016 com a dissertação “Percurso biográfico, trajetória escolar e territórios usados por um jovem fora de série”, vinculada à pesquisa Jovens Fora de Série.

Raquel Faria Stern (In memoriam)

Raquel Faria Stern (In memoriam), 31, produtora do filme "Fora de Série". Raquel era formada em cinema pela UFF e cursava o Mestrado em Integração Contemporânea da América-Latina na Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila). Realizou viagem coletiva em busca da diversidade musical da América do Sul produzindo a websérie “Magnólia Vai!” – “um programa de música, viagem, bate-papo e encontros muito-culturais, tudo junto” em busca do diálogo da diversidade cultural latino-americana. “Magnólia vai!” ganhou o prêmio de melhor websérie de variedades no Rio WebFest. Raquel foi sócia-proprietária da Produtora Geringonça Filmes.

Taynã Ribeiro

Taynã Ribeiro é bacharel em sociologia pela Universidade Federal Fluminense. Atualmente pesquisa temas relacionados à cultura popular e patrimônio cultural em meio aos carnavais de rua do subúrbio carioca. Atuou como educador em projeto social voltado para promoção de atividades sócio-educativas, inclusão e valorização da cidadania de crianças e adolescentes sorodiscordantes em Niterói. É membro do Observatório Jovem/UFF. Foi bolsista de iniciação científica na pesquisa Jovens Fora de Série.

realização
Observatório Jovem do RJ
UFF | Univesidade Federal Fluminense
UERJ | Universidade do Estado do Rio de Janeiro
APOIO
CNPq
Faperj
REDES
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram